Com pé no freio, Timão empata com Once Caldas e garante Majestoso

Corinthians começa bem na Colômbia, faz golaço com Elias, mas cede 1 a 1 no segundo tempo. Classificado, time de Tite pega o São Paulo no Grupo 2


Elias comemora primeiro gol do Timão: troca de passes perfeita (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)

Agora, sim, o Corinthians se considera dentro da Taça Libertadores. Em tese, já estava, No entanto, o empate por 1 a 1 com o Once Caldas, nesta quarta-feira, em Manizales, confirmou classificação na primeira fase e a vaga no Grupo 2 da competição ao lado de São Paulo, San Lorenzo e Danubio-URU. Nada que não fosse previsto após a vitória por 4 a 0 no jogo de ida. A estreia na próxima etapa é logo um Majestoso, quarta-feira que vem, na Arena.
O receio, o "efeito Tolima", tudo ficou para trás. Sob o comando de Tite, o Corinthians se mostra estável, mesmo quando não joga tão bem. O técnico mostrou aprendizado com o episódio de quatro anos atrás, quando o time acabou eliminado na mesma fase pelo modesto Deportes Tolima, também da Colômbia. Desta vez, não houve chance para o Once Caldas.
O Corinthians volta a campo no próximo sábado, contra o Botafogo, às 17h (horário de Brasília), na Arena, pelo Campeonato Paulista. Na quarta-feira de cinzas, o Timão estreia na fase de grupos da Libertadores contra o rival São Paulo, também em casa.Exigência em alta
À beira do campo, com 1 a 0 a favor no placar, Tite se esgoelava, mostrava expressão preocupada e até maltratava um paletó bem cortado que marca sua terceira passagem pelo Corinthians. A posse de bola natural, as trocas rápidas de passes e o domínio total dos primeiros 15 minutos não deixaram o técnico satisfeito. Justamente porque foram "apenas" 30 minutos, não 45.
Nada que abalasse quem estava em campo. Jadson, Renato Augusto, Emerson, Danilo... Todos parecem se entender cada vez melhor. Direta ou indiretamente, todos participaram da jogada que terminou nos pés de Elias, em sua melhor característica: invadindo a área e tocando na saída do goleiro, aos 14 minutos. Depois, foi só administrar. E irritar Tite.
No segundo tempo, as cobranças do técnico se justificaram. O Timão relaxou ainda mais e permitiu a pressão do Once Caldas. Mesmo com chances quase nulas, os colombianos se animaram, acertaram a trave, exigiram defesas de Cássio. Até que Arango, em bela jogada individual, deixou Fagner para trás e empatou o duelo, aos 12 minutos.
Tarde demais para uma reação colombiana. Mas cedo para Tite perceber falhas na marcação e na concentração do time. Com o São Paulo na mira daqui uma semana, nenhum detalhe pode escapar se o Corinthians quiser sucesso no Grupo 2 da Libertadores.